quinta-feira, janeiro 12, 2006

Leituras

Ontém fiz um esforço que quase me deixou pensando que sou um leitor sério. Sentei-me por mais ou menos duas horas, para ler as quase noventa páginas que faltavam na releitura de "Olhai os lírios dos campos", de Érico Veríssimo. O livro é ótimo e dispensa comentários, principalmente os meus. Talvez esteja um pouco datado, mas ainda traduz com maestria aquele sentimento de quem quer algo mais da vida, de quem busca intensidade, mais do que aquela felicidade que se vende por aí pelo preço que você puder pagar. Agora sei porque esse livro me deixou lembranças, quando o li pela primeira vez por indicação de uma professora daquelas que nos tornam pessoas melhores. Aliás, qualquer semelhança com "A cidadela" de Cronin talvez não seja mera coincidência (li também por indicação dessa professora). Os dois tratam do mesmo tema, e de forma bastante parecida. Contando a história de médicos recém-formados e suas trajetórias sempre oscilando entre a felicidade aparente e a paz interior. Enfim, não sou um leitor sério pra poder fazer indicações, mas recomendo ambos.

3 comentários:

  1. Anônimo4:50 PM

    A cada releitura de um livro, surge outro, tamanha as possibilidade ofertadas pelas obras inesgotáveis. Abraços. Camus.

    ResponderExcluir
  2. Hahahaha...José, pára de se desmerecer, viu? De Cronin só li Médico Nativo e Reencontro (este preciso reler; tenho boas lembranças). Érico eu li pouquíssimo para poder opinar, apenas Música ao Longe, q é docinho docinho.

    ResponderExcluir
  3. Defina "leitor sério";
    Quem disse que só este tipo pode fazer indicações?

    Estou querendo ler este livro, já não é a primeira vez que vc fala sobre ele...deve ser bom! Vou procurar nos sebos da vida!

    Bjs querido!

    ResponderExcluir