quarta-feira, dezembro 07, 2005

Oração de Bêbado

A voz poderosa e sensível de Karin Bergquist e o piano genial e melancólico do seu esposo Linford Detweiler tem ditado o ritmo do meu coração nestes dias sem graça, sem cor, sem poesia. Segue a tradução (interpretação) de uma de suas canções, apropriadamente chamada Oraçao do Bêbado (título do último trabalho da dupla).

És minha água

És meu vinho

És meu whiskey

De tempos em tempos


És a fome

Nos meus ossos

Todas as noites

Que durmo só


Doce intoxicação

Quando tuas palavras

Lavam-me


Quer se movam ou não

Teus lábios

Falam comigo


Como um oceano

Sem ondas

És o movimento

Que eu almejo


E nesse balanço

Desejo afogar-me

Perdido para não ser encontrado

És minha água

És meu vinho

És meu whiskey

De tempos em tempos

Linford Detweiler e Karin Bergquist (Over The Rhine)

6 comentários:

  1. Não conheço, mas é bom ser apresentada.
    Tem horas q só alguma forma de arte nos traz conforto.

    ResponderExcluir
  2. adoro piano! (mas a única coisa q estou 'aprendendo' a tocar é cítara, apenas pra relembrar Davi :P) espero q vc esteja lembrado de mim... abçs, Aline

    ResponderExcluir
  3. Aline

    Claro que lembro. Aliás peço desculpas, não tenho conseguido acessar seu blog, apesar de estar tentanto. Parece que os endereços do blogger estão inacessíveis por aqui.

    ResponderExcluir
  4. sim, acredito :P e fique feliz q tenha recordado!

    ResponderExcluir
  5. O problema sempre sao as ressacas ...rs.

    Abraços José!

    ResponderExcluir
  6. só posso dizer q gostei bastante. bjin

    ResponderExcluir